Produtos e Preços

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Sehn- Em busca das Origens

Em Busca das origens
"Rodrigo" homenagem ao capitão do filme feito em Santo Amaro e o "Sehn" provavelmente originado da palavra Sehne -tendão ou corda ...ou Sehnen nome neutro<-s, sem pl.> desejo., anseio.

Os sobrenomes alemães encerram muita História. Pesquisando as origens dos nomes de família, concluí que estes chegaram até nós de diferentes formas e podem ser classificados em muitas categorias, as quais, em muitos casos, estão inter-relacionadas porque são comuns sobrenomes que têm duas ou mais origens possíveis. Abaixo, algumas possibilidades da origem do sobrenome Sehn: 
HÍBRIDO

O sobrenome híbrido (Hybrid) combina duas ou mais origens ou tem diferentes elementos em sua composição. Geralmente trata-se da junção de dois sobrenomes consagrados, cujos significados não têm relação entre si. Talvez isso ocorreu com as pessoas que tinham os sobrenomes paterno e materno e, nas gerações posteriores, os sobrenomes se fundiram, tornando-se um único. Exemplos: Schwarzenegger, Ratzinger, Dungelöff, Vosgrau.

APELATIVOS

Também chamados de antropomórficos, os sobrenomes originados das características (Beinamen ou Spitznamen) das primeiras pessoas a quem eles foram dados constituem uma das mais variadas categorias de nomes de família. As pessoas do povo que não possuíam propriedades nem profissões tradicionais tinham apelidos que as identificavam de acordo com sua aparência: o grande, o pequeno, o ruivo, o gordo, o magro, o velho, o novo, o grisalho, o escuro, para indicar estatura, cor da pele ou do cabelo ou sinais marcantes.

Basicamente os apelidos davam pistas dos atributos físicos, mas também surgiram muitos nomes alusivos a peculiaridades psicológicas, morais e comportamentais: o ligeiro, o corajoso, o nobre, o valente, o briguento, o esperto, o alegre, o experiente, o pacífico, o respeitado, o calado, o religioso, o sabichão, o tagarela, o indolente e mil outros.

Muitos sobrenomes alemães de característica se alteraram ortograficamente com o passar do tempo, às vezes perdendo a semelhança com as palavras das quais se derivaram. Alguns podem ser engraçados, alguns surpreendentes, outros embaraçosos, porque muitos apelidos contém boas doses de sarcasmo e troça. Em alguns casos não se pode levar a sério o significado de um sobrenome pelo que entendemos atualmente, pois o sentido de cada palavra muda com o tempo. O sobrenome ‘rei’ pode ser de característica, dado por ironia a alguém muito pobre. Assim como também por gozação um cidadão comum do povo pode ter adotado nomes como ‘cavaleiro’, ‘imperador’ ou ‘papa’. Uma pessoa travessa, astuta ou muito ruiva podia ser chamada de ‘raposa’; um bom nadador, ‘peixe’; um homem muito quieto, ‘gato’ ou ‘pombo’; e assim por diante.

Concretamente, muitos nomes podiam ter um significado positivo ou neutro, mas as designações acrescentadas pelo povo aos nomes normais dos indivíduos, com base em certas particularidade ou certas qualidades físicas ou morais dignas de nota, eram facilmente irônicas, jocosas ou até insultuosas e depreciativas. Mesmo assim, o papel que os apelidos tiveram na formação de sobrenomes foi considerável.

Como alcunha, o caráter do apelido foi passageiro, tendo ficado restrito aos primeiros portadores, enquanto sua significação como sobrenome permanece. Para os filhos e netos que receberam como um sobrenome já consagrado não haverá o sentido de alcunha, uma vez que eles não possuem os mesmos atributos físicos ou psicológicos de seu ancestral longínquo. Exemplos: Fauster, Gross, Finger, Rothermel.
 
O brasão é composto pelas cores germânicas mostra a pátria, a águia da possível localidade de origem do povo Sehn que é a extinta Reno Brussia, as cordas que possivelmente poderia ser algum trabalho da família Cordoaria que trás a possível origem de Sehne.

Um dos primeiros a chegarem por aqui carregando o nome SEHN foi Jacob que migrou para o Brasil com a esposa e 7 filhos, chegados a São Leopoldo em 16 de dezembro de 1827, natural do lado esquerdo do Reno, pertencente, a maior parte, ao Reino da Prússia depois do Congresso de Viana (1815). Cruzou o Atlântico provavelmente no veleiro Epaminondas, que partiu de Amsterda em 07 de julho de 1827 e chegou ao Rio de Janeiro em 28 de setembro de 1827. Depois de dois meses de espera na Armação, Sehn viajou para o Sul no costeiro "Conceição Imperador",
  que partiu do Rio de Janeiro em 12 de novembro de 1827 e chegou a Porto Alegre cerca de um mês mais tarde. A família tornou-se conhecida pelo fervor com que um dos filhos de Jacó, João Sehn, apesar de católico, abraçou o movimento dos Mucker,




 que se compunha, na maioria, de protestantes. Sehn morreu em 02 de agosto de 1874, ao lado de Jacobina Mentz, no último refúgio do Ferrabráz; sua esposa já fora morta no ataque à casa dos Maurer, ao pé do Farrabráz em 19 de julho de 1874.



 

Do Rio de Janeiro até Porto Alegre, os Sehn viajaram no Bergantim “Conceição Imperador” (tinha como mestre José Ricardo da Silva e o frete estipulado em 12$000 por pessoa), navio de apenas dois mastros. A viagem até Porto Alegre, que durava em torno de 3 semanas, .Os barcos chegavam a Rio Grande e depois, pela Lagoa dos Patos e Guaíba ancoravam em Porto Alegre.

 Ofício que notifica o desembarque dos imigrantes alemães


Ilmo e Exmo Sr.

Vossa Magestade, o Imperador, há por bem ordenar que V.Exa, logo que chegar a esse porto, o Bergantim Conceição Imperador, que desta Corte se dirige à cidade de Porto Alegre, expeça as ordens necessárias não só para o desembarque e recepção dos colonos alemães, que transporta constantes da relação, que lhe apresentar o Capitão da dita Embarcação, e assignada por Monsenhor Miranda, ou pela pessoa, a quem elle der em missão para esse fim, mas também para o pagamento dos respectivos fretes, na conformidade do contracto celebrado entre o dito Monsenhor e o Capitão da mesma Embarcação. O que participo a V. Exa. para sua intelligencia e execução.
Deos guarde a V. Exa. Palácio do Rio de Janeiro em 24 de outubro de 1827.

Visconde de S. Leopoldo



Bergantim Conceição Imperador, navio de apenas dois mastros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário